Os acidentes nas estradas portuguesas aumentaram este ano 5,6 por cento, num total de 94.441 sinistros, em relação a 2015, enquanto o número de mortos diminuiu 9,4 por cento, indicou esta quarta-feira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ASNR).

A ANSR, que reúne dados da PSP e GNR, registou 94.441 desastres rodoviários, entre 1 de janeiro e 30 de setembro, mais 4.555 do que em igual período de 2015, quando ocorreram 89.886.

De acordo com a ANSR, os acidentes provocaram 324 mortos, entre janeiro e setembro, menos 34 em relação a período idêntico de 2015, altura em que se registaram 358 vítimas mortais.

Os distritos com maior número de mortos este ano foram Lisboa (46), Aveiro (29), Porto e Setúbal (26). Nos distritos da Guarda (4) e Viana do Castelo os acidentes provocaram menos mortos, adianta a Segurança Rodoviária.

Os feridos graves também diminuíram, registando-se este ano menos 167 ao ficarem gravemente feridos 1.543 pessoas até 30 de setembro.

Os acidentes provocaram ainda este ano 28.379 feridos ligeiros, menos 171 do que em igual período de 2015.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas mortais cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.