“Existe disponibilidade imediata para iniciar o processo de acolhimento, devendo o mesmo ter por base uma integração descentralizada e de base comunitária”, refere o SEF num comunicado enviado à agência Lusa, salientando que o primeiro grupo inclui 100 pessoas provenientes da Síria, Eritreia e do Iraque.






“O SEF procederá à distribuição dos requerentes de proteção internacional, com base no seu perfil e nos recursos que melhor correspondem à satisfação das necessidades existentes”, acrescenta.