Os parquímetros da cidade de Chaves já estão a funcionar depois de terem sido apreendidos pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) na segunda-feira por não terem a certificação atualizada.

Os parquímetros espalhados pela cidade de Chaves, distrito de Vila Real, foram alvo de uma vistoria na segunda-feira por parte da ASAE, que acabou por tapar os equipamentos com um saco de plástico negro e colocar etiqueta a dizer material «apreendido».

Em reação, o presidente da Câmara de Chaves, António Cabeleira, classificou a atitude da ASAE como exagerada e frisou que, quando muito, esse material estava «bloqueado e fora de serviço».

O autarca explicou que a certificação do material tem que ser pedida todos os anos, porque se trata de equipamento que faz medição de tempo e emite recibos.

E salientou que a empresa municipal Gestão de Equipamentos do Município de Chaves (GEMC) solicitou em dezembro, «em tempo útil», a certificação dos parquímetros à empresa que habitualmente prestava este serviço, no entanto a mesma empresa informou em janeiro que já não está habilitada para estes fins.

Por isso, o município teve «que rapidamente encontrar uma nova empresa (LABCAL) a quem solicitou a certificação dos parquímetros».

A verificação do equipamento foi feita hoje tendo sido posteriormente desbloqueados os parcómetros, que voltaram ao normal funcionamento.

O autarca lamentou o «espetáculo» montado pela ASAE em Chaves e considerou que é «triste» que uma entidade pública trata uma câmara municipal desta forma.