Uma fábrica de rações da Abrigada, Alenquer, foi encerrada pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), por suspeitas de usar substâncias proibidas em rações para animais, disse esta sexta-feira fonte da ASAE.

Fonte oficial da ASAE confirmou à agência Lusa que foram apreendidas mais de quatro toneladas de rações para animais «por suspeita de conterem substâncias proibidas».

Por se tratar de crime, a ASAE solicitou a suspensão da indústria, «por falta de licenciamento e de higiene».

A suspensão da atividade da fábrica e a apreensão da ração para animais resultou de uma inspeção da ASAE realizada no local, na terça-feira.

A Lusa tentou obter esclarecimentos por parte da empresa mas até ao fim da manhã tal não foi possível.