Depois de oito meses de investigação, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) procedeu domingo, no Porto, a uma ação de combate ao jogo ilícito, no caso de bingo, tendo detido dez pessoas e apreendido três mil objetos.

Em comunicado, a ASAE anuncia que na madrugada de domingo, no Porto, procedeu, através da Unidade Regional do Norte, «a uma ação de combate ao jogo ilícito, em resultado de oito meses de investigação».

«No momento da intervenção da ASAE, cerca de um milhar de indivíduos encontrava-se em pleno ato de jogar bingo, tendo sido detidas em flagrante e constituídas arguidas 10 pessoas pertencentes à organização do evento», descreve o comunicado.

De acordo com a ASAE, a forma de atuação era altamente organizada e diferenciada, utilizando as novas tecnologias.

«Consistia na marcação de eventos, utilizando um website específico, e páginas de redes sociais, onde se aliciavam os cidadãos para a prática do jogo de bingo, revelando-se com uma antecedência de cerca de duas semanas do evento a localidade onde este iria decorrer e apenas umas horas antes do início do jogo, através de sms, o local preciso, que poderia ser uma discoteca, ou um armazém industrial», descreve.

Esta autoridade diz ainda que foram apreendidos cerca de três mil objetos, no valor estimado de quatro mil euros, entre «os quais duas tômbolas de extração de números, cartões de bingo e dois computadores».

Nesta ação estiveram envolvidos cerca de 20 inspetores da ASAE, que tiveram a colaboração da Polícia de Segurança Pública e da Autoridade Tributária e Aduaneira.