O Bairro do Casalinho da Ajuda, em Monsanto, Lisboa, foi cercado às 7:00 pela PSP. Operação de prevenção criminal de combate ao tráfico de armas levou as autoridades a cercar o bairro para realizar buscas dentro das habitações em busca de armas.

A operação foi iniciada por volta das 7:00 pela parte da Divisão de Investigação Criminal e, tirando as crianças que já saíram para a escola, nenhum dos habitantes do bairro foi visto na rua.

Trata-se de um processo de tráfico de armas e, segundo o que a TVI24 apurou no local, "existe a necessidade de perceber se existem ou não armas no local".

Operação de cumprimento de mandados de busca na sequência de uma investigação iniciada há cerca de três meses. Neste momento estamos a cumprir as buscas quer domiciliárias quer não domiciliárias, no caso concreto, 32 buscas no total em vários locais da área metropolitana de Lisboa - desde Cascais até Loures", afirmou o comissário Ribeiro da Divisão de Investigação Criminal da PSP.

A operação da PSP terminou sem que tivessem havido detidos ou apreendidas armas ou droga. 

Segundo Hugo Abreu, subcomissário da PSP de Lisboa, esta operação ocorreu na sequência de um “processo de investigação por tráfico e posse de armas em alguns pontos [da Área Metropolitana de Lisboa], como Alcabideche (Cascais), bairro do Casalinho da Ajuda (Lisboa), Ameixoeira (Lisboa), Cascais, Loures e Oeiras”.

O balanço da operação não é muito expressivo: não houve detenções e não foram apreendidas armas ou droga. Foi apreendida uma máquina de tabaco furtada e vários objetos importantes para investigações que possam estar em curso”, afirmou.

Participaram naquela operação, que terminou pelas 10:00, cerca de 200 homens da unidade especial da PSP, nomeadamente do Grupo de Intervenção, do Corpo de Investigação Criminal e do Grupo Operacional Cinotécnico.