A GNR anunciou esta terça-feira a detenção de dois homens, de 64 e 66 anos, pelos crimes de detenção de armas de fogo proibidas, engenhos explosivos e munições  no concelho de Trancoso.

Segundo fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda, os suspeitos, reformados, foram detidos por elementos do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento de Pinhel, na localidade de Aldeia Nova, Trancoso, no cumprimento de mandados de busca realizados no âmbito de um processo de inquérito relacionado com alegado crime de posse e tráfico de armas.

Durante a ação, a GNR apreendeu dois «foguetes de um tiro» (fogo de artifício), uma granada de mão de instrução, onze armas de fogo (uma pistola de calibre 6.35 milímetros, sete caçadeiras e três carabinas), um cano de uma caçadeira, uma espada, quatro sabres, três zagalotes, 23 munições de vários calibres e 144 cartuchos de calibre 36 milímetros.

Fonte policial disse à agência Lusa que o homem de 64 anos apenas possuía a pistola, estando o restante material na posse do mais velho, de 66 anos, um eletricista reformado que foi emigrante em França.

A GNR acionou para o local a Equipa de Inativação de Engenhos Explosivos do Comando Territorial da Guarda que procedeu à recolha da granada de mão, que o suspeito terá adquirido em França, e dos dois foguetes, segundo a fonte.

Os dois detidos vão ser presentes na quarta-feira ao Tribunal de Trancoso para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.