Três homens, habitantes da aldeia de São Jorge, Arcos de Valdevez, escaparam ilesos após terem ficado cercados pelo fogo durante mais de uma hora, nesta quarta-feira, quando ajudavam a combater um incêndio que fustiga aquela região.

Foi uma grande aflição. Estávamos rodeados de fogo por todo o lado. Não tivemos apoio nenhum e a única solução que tivemos foi atravessar uma coluna de fogo para sobrevivermos", relatou à agência Lusa um dos homens da aldeia, Carlos Barros.

O incidente ocorreu junto à aldeia de São Jorge, "numa zona de mato alto e denso" nas proximidades da Capela dos Milagres, perto do Mezio, no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG).

Tememos pela vida porque as chamas eram enormes. Aquela zona é isolada, não há ninguém nas redondezas, podíamos gritar que ninguém nos ouvia", acrescentou.

Carlos Barros admitiu que ele e os colegas fizeram "um grande esforço para manter a calma e não entrar em pânico", realçando que apesar do “enorme susto” saíram ilesos da coluna de fogo que os encurralou durante mais de uma hora.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), às 18:15, os incêndios que lavram em Travanca e Cabana Maior, área do PNPG estão a ser combatidos por 167 homens e 55 meios terrestres e quatro meios aéreos.