"As leis comunitárias permitem o corte parcial das barbatanas para um melhor aproveitamento do espaço nos barcos. Já o corte total é proibido por poder possibilitar o arremesso, ao mar, dos corpos dos tubarões de maior dimensão, atribuindo as suas barbatanas, de grande valor, a exemplares de menor tamanho, podendo assim aumentar o número de capturas.".