"A ministra das Finanças acabou de fazer um convite aos reformados e pensionistas para que não votem na coligação PSD/CDS nas próximas eleições legislativas e insistiu numa medida que já foi chumbada pelo Tribunal Constitucional. Mas mais: a ministra das Finanças falou no corte das pensões em pagamento num encontro com jovens [sociais-democratas], procurando desta forma alimentar um conflito entre gerações", acusou.


"Continuo a acreditar que não se deve mexer na TSU, porque é uma taxa contributiva que constitui uma importante receita do sistema de Segurança Social. Concordo com muita coisa do programa eleitoral do PS, designadamente com a ideia de diversificar as fontes de receita da Segurança Social. Mas a diversificação deve ser para reforçar o sistema", advertiu a presidente da APRE, como reporta a Lusa.