Dezenas de elementos da GNR estiveram reunidos, esta quarta-feira, em Lisboa, e aprovaram uma moção que contempla protestos em defesa de um estatuto de aposentação. Essas reivindicações podem começar a ter efeitos práticos já na próxima semana.

No entanto, no encontro “Pela Defesa de Um Estatuto de Aposentação Digno – Por Uma Segurança Pública de Qualidade”, convocado pela Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR), não foram especificadas as formas de protesto previstas. 

César Nogueira, presidente da APG/GNR, disse no entanto aos jornalistas que podem passar por vigílias e que serão anunciados nos próximos dias, cita a Lusa.

Em causa está, dizem os profissionais, o não cumprimento da lei quanto a questões como a idade da reforma ou horários de trabalho.