No âmbito do caso dos vistos gold, António Figueiredo e um dos três empresários chineses, Zhu Xiaodong, ficaram em prisão preventiva, decidiu, esta terça-feira, o Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa.

Também Manuel Jarmela Palos, diretor nacional do SEF, Jaime Couto, sócio-gerente da empresa JMF Projects and Business, e Maria Antónia Anes,  ex-secretária-geral do Ministério da Justiça,  foram sujeitos, como medida de coação, a prisão preventiva convertível em prisão domiciliária.

Na sequência das medidas de coação, o diretor do SEF apresentou a demissão.

Os outros dois cidadãos chineses arguidos no caso foram proibidos de sair de Portugal, Zhu Baoe,  sócia gerente da Golden Vista Europe, e casada com Xiaodong, sócio na empresa Hora do Descanso, terá de pagar uma caução de 250 mil euros, e Xia Baoliang meio milhão de euros.

Os arguidos Paulo Eliseu, Paulo Vieira, José Manuel Gonçalves e Abílio Silva foram suspensos das suas funções nos serviços centrais do Instituto dos Registos e Notariado e proibidos de estabelecerem contactos com funcionários dos referidos serviços.