A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) enviou esta terça-feira para Cabo Verde duas ambulâncias para apoiar as forças de socorro envolvidas na operação de emergência após a erupção vulcânica do Pico do Fogo.

Em comunicado, a Proteção Civil refere que as duas ambulâncias dos bombeiros voluntários de Constância e de Cernache do Bom Jardim seguiram hoje para a Cidade da Praia num avião Hércules C-130 da Força Aérea Portuguesa (FAP), chegando na quarta-feira à Ilha do Fogo, onde vão ser entregues à ministra da Administração Interna de Cabo Verde.

A ANPC adianta que as ambulâncias são «destinadas a aumentar a capacidade de intervenção das forças de socorro empenhadas na resposta à situação de emergência decorrente da erupção do vulcão do Pico do Fogo».

A ajuda enviada pela Proteção Civil portuguesa insere-se no Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia (MPC-UE), que foi acionado após o pedido de assistência feito pelas autoridades cabo-verdianas àquela instância comunitária, explica a ANPC, sublinhando que Portugal respondeu imediatamente à solicitação.

Na semana passada, a ANPC enviou a Comandante Operacional Distrital de Setúbal (CODS), Patrícia Gaspar, para integrar a missão da ONU que está a avaliar as necessidades de socorro após a erupção vulcânica do Pico do Fogo.

ANPC disponibilizou ainda materiais e equipamentos, incluindo 4.000 máscaras de proteção respiratória, um telefone-satélite, 50 WC portáteis, 500 camas de campanha, 100 cobertores e 200 lençóis.

A erupção vulcânica na ilha do Fogo começou no dia 23 de novembro passado, destruindo totalmente as localidades de Portela e Bangaeira, cujos quase 1.500 habitantes foram previamente retirados.

A erupção do vulcão voltou hoje a abrandar, o que tem permitido às autoridades locais focarem-se na aplicação do plano de emergência caso a lava venha a destruir mais localidades, disse hoje fonte oficial.