A GNR apreendeu esta sexta-feira três tigres do Circo Nery Brothers Show, que está instalado junto do parque industrial da Guarda, por não terem registo português ao abrigo da convenção sobre comércio internacional de animais selvagens.

Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse à agência Lusa que os animais foram apreendidos esta sexta-feira durante a realização de uma ação de fiscalização efetuada por elementos do Núcleo de Proteção Ambiental do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA).

De acordo com a mesma fonte, os animais «têm registo francês [ao abrigo da convenção CITES - Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção], mas estão em situação ilegal, uma vez que não têm o registo português».

Os três tigres «encontravam-se na posse do seu proprietário, que desempenha funções de artista no Circo Nery Brothers Show», disse a GNR, indicando que foi elaborado um auto de notícia e enviado ao Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

«O proprietário foi nomeado fiel depositário dos animais, mas não os pode utilizar nos espetáculos», adiantou, referindo que fica sujeito ao pagamento de uma contraordenação cujo montante mínimo é de 20 mil euros por animal.

Os espetáculos do Circo Nery Brothers Show realizam-se este fim de semana na cidade da Guarda.