A PSP inicia nesta segunda-feira, e até sábado, uma operação focada na segurança dos animais de companhia, nomeadamente cães perigosos e potencialmente perigosos, nos principais centros urbanos e nas regiões autónomas.

Segundo a PSP, será uma ação preventiva, “com enfoque na sensibilização, mas que não deixará de incidir na fiscalização das normas legais em vigor, nomeadamente a utilização de trela/peitoral ou açaimo na via pública, o registo dos animais de companhia e a vacinação obrigatória”.

Os agentes vão ainda verificar, no que respeita a cães perigosos e potencialmente perigosos, se os seus donos têm formação específica credenciada.

Segundo a atual legislação, o treino de cães perigosos ou potencialmente perigosos tem de ser obrigatoriamente ministrado por treinadores detentores de certificados de qualificação emitidos pela PSP ou GNR.

Esta operação recebeu a designação “Odeta” em homenagem à cadela, de raça pastor alemão, que esteve ao serviço do Grupo Operacional Cinotécnico da PSP desde 2007 até 1 de outubro de 2015, dia em que morreu.