O presidente demissionário da Administração Regional de Saúde de Lisboa teve acesso a um relatório do hospital de São José que confirma que o doente que morreu com um aneurisma roto não devia ser transferido.

Na comissão parlamentar de saúde que esta terça-feira analisou o caso de David Duarte, o ainda presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT) disse ter tido acesso a um relatório interno do hospital de São José no qual um diretor de serviço afirma que o jovem de 29 anos não tinha condições para ser transferido para outra unidade.

Luís Cunha Ribeiro acrescentou que o documento indica também que, mesmo que tivesse condições para uma transferência, o hospital não tinha conhecimento de outra unidade que pudesse tratar o caso de David Duarte.