A corporação de Alcabideche, Cascais, ainda está em choque com a morte daquela que era considerada uma das mais experientes bombeiras do grupo. Ana Rita Pereira, de 24 anos, morreu no incêndio da Serra do Caramulo, quinta-feira, deixando uma filha de quatro anos.

Há pouco mais de 15 dias tinha sido promovida a bombeiro de segunda categoria, depois de ter passado a maior parte da vida no quartel de Alcabideche. O pai foi bombeiro, também o sogro, os tios e os primos pertencem à corporação.

Apesar de ter apenas 24 anos, Ana Rita era considerada um dos mais experientes bombeiras daquele agrupamento.



A bandeira está a meia-haste e o funeral realiza-se sábado. O cortejo fúnebre sai do quartel.