Nas últimas 24 horas, a cadela da atriz Maria João Bastos tornou-se o assunto em cima da mesa, depois de a atriz ter publicado a história. Levou “Amélie” ao veterinário, para uma simples destartarização, no último dia 1 de abril. Quando a foi buscar, umas horas depois, começou o pesadelo.

“Depois de a entregar à veterinária Susana Vítor, que fez a intervenção, saí descansada da clínica. O primeiro momento em que fiquei apreensiva foi quando adiaram das 17 para as 19 a hora de a ir buscar. A esta hora, quando me deram a ‘Amélie’, vi logo que ela estava em sofrimento, com dificuldade em respirar. Foi-me dito que era normal e que os sons aflitivos seriam devido a um tudo que lhe tinham enfiado pela garganta. Questionei se não deveria ficar em observação, foi-me dito que não era necessário! Achei estranho mas acreditei, não tinha razão para não acreditar, afinal ela é que era a veterinária”, conta Maria João Bastos na sua página oficial do Facebook.

A atriz conta que a cadela passou a noite em "grande sofrimento" e assegura que fez vários telefonemas para o Hospital Veterinário Vasco da Gama, onde o animal tinha sido tratado, em que lhe era dito que a situação era normal. A meio da noite, “Amélie” piorou e a atriz decidiu levá-la diretamente ao hospital.

“Quando nos estávamos a preparar para sair, a Amélie foi beber um pouco de água e, de repente, em segundos, e sem que nada fizesse prever este desfecho, caiu para o lado no chão da cozinha, a deitar muito sangue pela boca. Entrei em pânico, agarrei nela e fui para o hospital”, conta.

Maria João Bastos diz que, depois da tragédia, procurou explicações junto da clínica, mas não as conseguiu obter: “Pedi para falar com o diretor, disseram-me que estava a passar o fim de semana fora de lisboa. Pedi para falar com a veterinária que lhe fez a intervenção, disseram-me que ela não trabalhava ao fim de semana. (…) Até hoje não recebi nenhum contacto, nem do administrador da clínica, Bruno Oliveira, nem da veterinária.”

 

Hoje foi mais um dia triste. Despedi-me da minha Amélie, mais de uma semana depois de um imenso sofrimento.Estou numa...

Publicado por Maria João Bastos - Official em Segunda-feira, 11 de Abril de 2016

 

O post da atriz gerou centenas de comentários e uma onda de indignação. 

A resposta surgiu já esta terça-feira à tarde, pelo mesmo meio usado pela atriz para denunciar a situação. O Hospital Veterinário Vasco da Gama publicou um comunicado no Facebook, onde lamenta a morte de “Amélie” e assegura procura esclarecer o caso.

O hospital “confirma que foi realizada uma destartarização com extração dentária ao referido animal, procedimento este que decorreu sem incidentes, tendo o animal recebido alta clínica no próprio dia em condições consideradas normais”, acrescentando que o animal voltou a dar entrada na clínica 12 horas depois, “já em paragem cardio-respiratória”.

“Estamos a realizar um inquérito interno cuja conclusão preliminar é que não terá havido nada no procedimento que fizesse prever ou justifique o falecimento do animal. Esperamos que o relatório da necrópsia possa esclarecer definitivamente a causa da morte”, acrescenta ainda a instituição.

 

Comunicado sobre o caso "Amelie"O Hospital Veterinário Vasco da Gama lamenta a morte da "Amelie" e confirma que foi...

Publicado por Hospital Veterinário Vasco da Gama em  Terça-feira, 12 de Abril de 2016

Nas respostas aos comentários dos internautas, o hospital nega que Maria João Bastos tenha ligado para as suas instalações, durante o espaço de tempo que mediou a alta do animal e o seu reingresso na clínica: “Não só desmente como pode prová-lo.”