Junho de 2016 foi o mais quente de que há registo. A agência norte-americana que mede a temperatura da atmosfera e da água NOAA fez saber que o mundo nunca teve um junho tão quente como este.

As temperaturas subiram, em média, no mundo, 1.3 graus Celsius. As temperaturas estão a subir há 14 meses consecutivos, em comparação com o período homólogo.

Também as temperaturas do mar e dos oceanos registaram um aumento de quase um grau Celsiu, de acordo com a AFP.

Mas, há outros recordes quebrados na escala de dados que leva 137 anos. Nunca gouve seis meses, entre janeiro e junho, tão quentes no mundo.

Como foi junho em Portugal

O mês de junho foi “muito seco e quente”, sendo o valor médio da temperatura máxima muito superior ao valor normal e o 12º mais alto desde 1931, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Segundo o Boletim Climatológico, o valor médio da quantidade de precipitação em junho foi de 12,2 milímetros, valor muito inferior ao normal, o que permite classificar o mês de junho como muito seco.

De acordo com o documento, os valores da quantidade de precipitação inferiores aos registados neste mês de junho ocorreram em cerca de 20% dos anos (desde 1931).