Um estudo científico, conduzido pelo investigador brasileiro Cesar Victora, demonstra que a amamentação pode evitar, todos os anos, a morte de mais de 800.000 crianças e de cerca de 20.000 mulheres por cancro da mama.

O estudo é publicado hoje na revista britânica The Lancet e reúne informações retiradas de 28 artigos e investigações científicas, que demonstram que amamentar é uma das medidas preventivas mais eficazes para a saúde dos bebés e das mães, independentemente do lugar onde vivem, e que isso tem impacto na economia global.

"Há uma ideia pré-concebida de que os benefícios da amamentação só estão relacionados com os países pobres.

Nada podia estar mais longe da verdade. O nosso trabalho demonstra claramente que amamentar salva vidas e poupa dinheiro aos países, tanto ricos e como pobres", afirma Cesar Victora, da Universidade Federal de Pelotas, no Brasil.