Os dois homens suspeitos de um assalto com agressões que acabaram por provocar a morte a uma idosa na Amadora ficaram em prisão preventiva, disse hoje à Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ).

De acordo com a mesma fonte, ao terceiro elemento do grupo, uma mulher, foi aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

Segundo um comunicado enviado na quinta-feira pela PJ, os crimes ocorreram na madrugada de sexta-feira, quando o grupo entrou na residência da vítima e se apropriou de “alguns bens”.

A mulher, com 83 anos, foi “maltratada fisicamente” e morreu na “sequência das agressões que sofreu”, refere a nota.

Os suspeitos, com idades entre os 18 e os 24 anos, estão indiciados pelos crimes de roubo agravado com resultado em morte e omissão de auxílio.