Um homem que, na passada segunda-feira, apontou uma caçadeira à sua ex-companheira, numa rua da Amadora, ficou hoje em prisão preventiva pelos crimes de violência doméstica e de coação agravada, informou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

No momento em que apontou a caçadeira à ex-companheira, o homem afirmou que a matava e que se suicidava de seguida, tendo, na altura, a filha, de 12 anos, colocado à frente da mãe, possibilitando a fuga da progenitora.

O homem foi detido mais tarde em Palmela, na sequência de um mandado de detenção fora de flagrante, emitido pelo Ministério Público (MP) da Amadora.

Segundo a PGDL, as diligências iniciais foram conduzidas pela PSP da Amadora, com a coadjuvação do Ministério Público desta comarca, contando ainda com a cooperação do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Palmela e do MP da comarca de Setúbal.