Uma idosa de 82 anos está desaparecida desde o passado domingo. Olívia Galapito sofre de Alzheimer e foi vista pela última vez na zona de Caneças. Estão a ser feitas buscas desde então, mas, até agora, sem sucesso.

Olívia vive sozinha, mas tem visitas frequentes de familiares e amigos. Segundo o que uma fonte próxima da família disse à TVI, no dia 17, a idosa decidiu ir até casa da neta, mas não a encontrou, pelo que se dirigiu ao seu local de trabalho. Foi vista pela última vez numa zona de descampado, longe de casa.

O Comando de Lisboa confirmou à TVI que Olívia continua desaparecida e que as buscas permanecem desde domingo.

Os familiares e amigos já procuraram em casa de todas as pessoas com quem seria possível a idosa estar e também nos hospitais de Lisboa.

O anúncio do desaparecimento tem sido muito partilhado no Facebook. No entanto, a família ainda não obteve informações acerca do paradeiro da idosa. 

A família adiantou que Olívia Galapito, no dia em que desapareceu, estava vestida com uma saia e um casaco castanho, e não tinha identificação nem dinheiro.