A GNR vai enviar duas equipas especiais para tentar encontrar João Marinho, o alpinista português desaparecido nos Picos da Europa, confirmou fonte oficial à TVI24.

«Tivemos autorização para dar apoio nas buscas a decorrer e iremos sair ainda hoje de Portugal, por volta das 24 horas», adiantou.

A equipa, que parte da Covilhã para a missão nos Picos da Europa, é constituída por 10 militares: cinco do grupo de intervenção de proteção e socorro e outros cinco do grupo de intervenção de cinotécnicos.  

Estas equipas da GNR têm «esperança» de encontrar João Martinho e vão «sem prazo» para terminar a operação. 

Outros três elementos, do Grupo Operacional de Busca e Salvamento da Póvoa do Varzim, estão já a participar nas buscas, juntamente com as autoridades espanholas. A GNR diz que poderão vir a «trabalhar em conjunto».

Buscas decorrem há vários dias

João Marinho, atleta natural de Amarante, distrito do Porto, é adepto de desportos radicais e encontra-se desaparecido nos Picos da Europa, em Espanha, ao que tudo indica próximo de Pena de Santa de Castilla, entre a vertente de Leão e Astúrias.

À TVI24, na terça-feira, fonte da Guardia Civil de Gijon, disse que não há sequer informação sobre onde é que o português estava a pernoitar. «Não sabemos onde estava hospedado nem onde se encontrava», explicou Guardia Civil. 

Última vez que João deu notícias foi a 4 de novembro

O português encontrava-se na região de Cangas de Onis, nas Astúrias, e a última vez que contactou com a família foi a 4 de novembro. Deveria ter regressado a casa na passada sexta-feira, dia 7.

A notícia do desaparecimento deste português que se apresenta como ciclista de montanha, corredor de trilhos e viciado em desportos de aventura' na página do Facebook, está nas redes sociais desde pelo menos segunda-feira, com vários comentários de encorajamento e de esperança que o cidadão português ainda seja encontrado com vida.