“Quando uma entidade pública precisa de explicações para cumprir a lei, estamos mal neste país”, declarou, após ter uma curta reunião com os representantes da Sociedade Polis Litoral Ria Formosa que não chegaram a sair do cais de embarque daquela ilha algarvia.


“A Polis rendeu-se às evidências, qualquer sociedade tem de cumprir as determinações do tribunal”, afirmou, sublinhando que agora os proprietários vão conseguir ganhar algum tempo e que o “prémio” seria a legalização das habitações.