Um agricultor de 38 anos foi detido em Alfândega da Fé, no distrito de Bragança, por suspeita de escravizar durante dois anos um trabalhador.

De acordo com a Polícia Judiciária (PJ), o ofendido terá sido aliciado a trabalhar na atividade agrícola por conta do suspeito em contrapartida de um montante diário em numerário, alojamentos e alimentação.

No entanto, contrariamente ao que lhe havia sido proposto, "viu-se forçado, durante dois anos, a trabalhar de forma não remunerada, sujeito a condições indignas e condicionado na sua liberdade".

Segundo ainda PJ, os factos terão ocorrido "num quadro de intimidação, ameaças e maus tratos por parte do suspeito".

O detido é suspeito dos crimes de escravidão, tráfico de pessoas para fins de exploração laboral e ofensa à integridade física.

Os crimes terão ocorrido na localidade de Alfândega da Fé.

O suspeito vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.