A Marinha portuguesa alertou esta sexta-feira as tripulações das embarcações de pesca e de recreio para que «redobrem a atenção no cumprimento de todos os procedimentos e regras de segurança» no mar devido à previsão de agitação marítima forte.

Em comunicado, a Marinha avisa ainda a população para que evite aproximar-se das zonas costeiras, nomeadamente falésias, praias ou molhes portuários expostos à intempérie marítima.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê um agravamento do estado mar durante o fim de semana, tendo colocado em aviso laranja, segundo mais grave de uma escala de quatro, sete distritos de Portugal Continental devido à agitação marítima.

Os distritos do Porto, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga estão sob aviso laranja, entre as 19:00 de hoje e as 12:00 de domingo, devido à agitação marítima, estando previstas ondas entre cinco a sete metros.

O aviso laranja implica situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Os distritos do interior ¿ Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda e Castelo Branco - estão com aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva e neve.

Na nota, a Marinha Portuguesa diz ainda que o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento (MRCC) encontra-se permanentemente a acompanhar a atividade no mar e «pronto a dar resposta a qualquer situação de emergência».

De acordo com a informação disponível na página da Marinha Portuguesa na Internet, sete barras marítimas estão fechadas à navegação e outras duas condicionadas devido à previsão de forte agitação marítima.

Segundo a Marinha, estão fechadas à navegação devido ao estado do mar as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Douro, Vila do Conde, Douro e São Martinho do Porto.