A Autoridade Nacional de Proteção Civil informou esta terça-feira que vai manter, pelo menos até ao final de quarta-feira, o alerta vermelho em sete distritos do país e alertou para a intensidade do vento que se vai fazer sentir.

Num balanço feito esta tarde aos jornalistas na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em Carnaxide, no concelho de Oeiras, distrito de Lisboa, o Adjunto Nacional de Operações Sérgio Gomes manifestou-se preocupado com a “intensificação do vento” prevista para o dia de quarta-feira.

É para nós mais preocupante aquilo que se perspetiva no dia de amanhã [quarta-feira], a intensificação do vento, do que propriamente a temperatura”, afirmou o responsável da ANPC, referindo-se ao facto de estar prevista uma baixa de temperaturas.

Sérgio Gomes ressalvou a necessidade de manter o estado de alerta especial vermelho em sete distritos do país (Braga, Bragança, Guarda, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu), pelo menos até às 23:49 de quarta-feira, não excluindo a possibilidade de o vir a prolongar ou a alargar a outros distritos.

Durante a manhã (de quarta-feira) com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera iremos reunir no sentido de aferir o que se irá passar no que se refere ao estado de alerta especial”, apontou.

Até às 17:00 de hoje tinham sido registadas 70 ocorrências, das quais 19 tinham ocorrido em período noturno.

O responsável da ANPC destacou ainda o facto de que, apesar de o número de ocorrências ter aumentado, desde sexta-feira “houve uma diminuição na área ardida”.

O ataque inicial de forma musculada tem debelado a grande maioria das ocorrências”, justificou.