Três palheiros arderam na aldeia da Castanheira, em Arouca, num incêndio que obrigou a evacuar a aldeia com cerca de 11 moradores, revelou à Lusa o presidente da Câmara de Arouca, José Artur Neves.

O incêndio florestal que lavra há cerca de 20 horas na Serra da Freita, em Arouca, chegou perto da Casa das Pedras Parideiras, uma infraestrutura municipal situada à entrada da aldeia, tendo ardido três palheiros.

"Há casas mesmo ao lado, mas os bombeiros conseguiram impedir que o fogo se alastrasse às moradias", disse à Lusa José Artur Neves, acrescentando que chegou a rebentar uma garrada de gás que estava dentro de um dos palheiros atingidos pelas chamas.

O autarca adiantou ainda que a aldeia, com cerca de 11 moradores, idosos, foi evacuada. "Os que não quiseram sair de casa ficaram protegidos com a GNR e com os bombeiros", adiantou.

O presidente da Câmara referiu ainda que há mais duas povoações em risco, nomeadamente os lugares de Souto e Redondo e Ameixieira, mas ainda não foi necessário evacuar casas.

Em declarações à Lusa, o comandante do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, José Bismarck, disse que estão a chegar "alguns grupos para reforçar posições".

O mesmo responsável adiantou que espera "um agravamento do incêndio", que tem agora seis frentes ativas. "Só a partir das 17:00 é que são esperadas melhorias com o aumento da humidade e a descida da temperatura", adiantou.

O fogo que deflagrou cerca das 19:00 de sábado, na freguesia de Rossas, está a ser combatido por 60 homens, com o auxílio de 19 viaturas e três meios aéreos.

Este incêndio era uma das seis "ocorrências importantes" identificadas na página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), atualizada às 15:15.

Entre as "ocorrências importantes", designação atribuída a incêndios rurais "de duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos", estavam ainda outros dois incêndios no distrito de Aveiro.

Um incêndio que deflagrou às 09:25, em Salreu, Estarreja, está a ser combatido por 49 homens auxiliados por 20 meios terrestres e três meios aéreos, e já obrigou ao corte da A29 e da A1.

Mais a norte, em Arões, Vale de Cambra, 113 homens apoiados por 37 viaturas combatem um incêndio que está a lavrar desde as 07:25.