A GNR efetuou no fim de semana 150 detenções em flagrante delito, na sua grande maioria (114) por condução sob o efeito de álcool, informou hoje a Guarda Nacional Republicana. 

Desses, 61 condutores que circulavam com taxa de alcoolemia igual ou superior a 1,20 gramas de álcool por litro de sangue, o que já é considerado crime.

As restantes detenções ocorreram por condução sem habilitação legal (12), tráfico de droga (6), furto (3), violência doméstica (1), dano (1), incêndio (1) e oito por outros crimes.

No total, foram elaborados 150 autos de notícia por detenção em flagrante delito e 1.747 autos de contraordenação a legislação diversa.

Da lista de apreensões constam 29 doses de heroína, 160 doses de haxixe, uma arma de fogo transformada calibre 6,35 mm, uma arma branca, um veículo ligeiro de passageiros, um veículo ligeiro de mercadorias, duas redes para captura de meixão, seis telemóveis e uma balança de precisão.

No âmbito do trânsito, a GNR fiscalizou 7.328 condutores e detetou 1.708 infrações, das quais 299 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 895 excessos de velocidade (em 40.993 controlos), sete relativas a excesso ou deficiente acondicionamento de carga e 10 relacionadas com tacógrafos

As operações da GNR visaram a fiscalização rodoviária e a prevenção e combate à criminalidade violenta, tendo decorrido nos distritos de Aveiro Braga, Bragança, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa Portalegre, Santarém, Viana do Castelo e Viseu.