Para além da resposta positiva por parte da União Europeia ao pedido de ajuda português para lutar contra os fogos florestais que assolam o país, a solidariedade também terá efeitos práticos vinda de outros países fora da UE. Pelo menos Marrocos e a Rússia vão enviar meios.

O Presidente da República já tinha dado conta, na sua visita à Madeira, da intenção de Marrocos de ajudar e, entretanto, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, anunciou oficialmente que o país vai ceder dois aviões Canadair para ajudar no combate aos incêndios em Portugal.

A ministra anunciou ainda ter sido acionado o protocolo bilateral estabelecido com a Federação Russa para a vinda de mais meios, sem especificar, porém quantos nem quando chegam.

Marcelo Rebelo de Sousa, por sua vez, contou aos jornalistas o interesse do Reino Unido em apoiar, mas ainda não há informações sobre se virão meios britânicos para Portugal. 

Também Itália cedeu um Canadair e a vizinha Espanha outros dois, depois de o Governo português ter acionado formalmente o mecanismo europeu de proteção civil.

Na terça-feira, dois aviões Canadair espanhóis eram esperados na zona de Viana do Castelo para reforçar o combate aos 11 incêndios então em curso no distrito, revelou o presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil (CDPC), José Maria Costa.

Mais de 2.000 operacionais estavam hoje, às 19:50, a combater 13 grandes fogos florestais no continente português e vários focos de incêndio na ilha da Madeira.