O ministro da Defesa Nacional assinou hoje despachos segundo os quais o Estado português desiste da compra do navio polivalente logístico francês Siroco, embora mantendo-se no mercado para adquirir equipamento semelhante.

Segundo fonte ministerial, os responsáveis máximos pelos ramos das Forças Armadas lusas identificaram incompatibilidades de operação entre o navio de fabrico francês e outros equipamentos, por exemplo os helicópteros EH-101, relativamente aos pesos sustentados pelo hangar do Siroco.

Contudo, apesar de não ir oficializar uma proposta junto do Estado francês para comprar o referido navio, avaliado em cerca de 80 milhões de euros, o Ministério da Defesa instruiu os chefes militares para procurarem um navio polivalente logístico compatível, refere a Lusa.

No início de junho, o ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, confirmou estarem em curso negociações com as autoridades francesas para tentar reduzir os cerca de 80 milhões de euros pedidos.

O Estado francês indicara o mês de setembro como o prazo-limite para entregar o Siroco a um eventual comprador.