Um jovem de 29 anos foi ferido «alegadamente com arma branca» nos desacatos da noite de domingo nas Festas do Mar, em Cascais. A TVI24 sabe que o estado do jovem está estabilizado, mas ainda está internado no Hospital de Cascais.

O agressor do jovem de 29 anos ainda está a monte. A PSP identificou quatro jovens, com idades entre os 16 e os 23 anos, mas nenhum deles foi o agressor.

«Está a decorrer a investigação para identificar os autores ou autor e apurar o que se passou para ter havido aquela confusão», explicou à TVI24 o Comissário da PSP Rui Costa.

Durante a noite, deram entrada outras pessoas nas urgências de Cascais, mas todas tiveram alta até à manhã desta segunda-feira, confirmou à TVI24 fonte daquele hospital.

No domingo, estava a decorrer o concerto de Anselmo Ralph na baía de Cascais e juntaram-se na praia da Ribeira (também referida como praia dos Pescadores) e nas imediações da baía cerca de 100 mil pessoas.

O cantor angolano interrompeu a atuação para alertar e pedir a intervenção das autoridades junto do palco, onde os ânimos estavam exaltados entre um grupo de jovens.

Contactado pela TVI24, o comando da PSP desvaloriza o incidente, que classifica de «normal» neste tipo de eventos.

«É preciso contextualizar este tipo de eventos: era um concerto gratuito num local de acesso fácil por meios próprios e transportes públicos», disse o Comissário da PSP Rui Costa.

Fonte da Câmara Municipal de Cascais também desvaloriza os desacatos. «As coisas não são como se dizem por aí. Houve aquele incidente, mas depois o resto correu bem. É verdade que havia muita gente e estava tudo sardinha em lata, mas não houve mais confusões nem se viu gente a correr ou a fugir. Eu estava lá com os meus dois filhos e não tive qualquer problema».

Desacatos não foram «meets»

O comissário Rui Costa garantiu à TVI24 que os incidentes registados na noite de domingo em Cascais não estão relacionados com os «meetings» das redes sociais.

«Aquilo foram desacatos normais naquelas circunstâncias. A grande afluência de pessoas é normal quando os eventos são gratuitos e o local aprazível. Para nós, PSP, este tipo de incidentes fazem parte destas situações», disse.