Os ventos fortes na zona de Santa Cruz, na ilha da Madeira, cancelaram esta segunda-feira 52 ligações aéreas (26 chegadas e 26 partidas), afetando milhares de passageiros, disse à Lusa fonte aeroportuária.

A maior parte dos voos são «charters», 16 dos quais divergiram para outros aeroportos, como o da ilha do Porto Santo, o de Las Palmas e de Tenerife, no arquipélago das Canárias, o de Lisboa e o do Porto.

Portugal, Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, França, Escócia e Inglaterra são as proveniências dos voos afetados pelos ventos na Madeira e cuja rajada mais forte registada no aeroporto foi de 89 quilómetros/horários, às 19:30 horas.

Segundo a Meteorologia do Aeroporto, a rajada mais forte no arquipélago da Madeira foi de 149 quilómetros/horários, registada no Pico do Arieiro, às 17:00 horas.

As previsões indicam a manutenção de vento forte até às 06:00 horas de terça-feira.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o arquipélago da Madeira está sob aviso laranja até às 12:00 de terça-feira devido ao vento, com rajadas na ordem dos 120 quilómetros por hora.

O navio Lobo Marinho não realizou hoje a ligação Madeira - Porto Santo - Madeira devido à forte ondulação, só devendo fazê-la na quarta-feira.

Mau tempo veio para ficar