O secretário regional da Economia, Turismo e Cultura da Madeira, Eduardo Jesus, apelou hoje às companhias aéreas para que reforcem as operações para esta ilha, visando o “eficaz escoamento” dos passageiros ainda retidos nesta região.

Uma informação divulgada na Madeira refere que o governante madeirense enviou uma missiva às companhias aéreas sensibilizando para “o mais rápido e eficaz escoamento dos passageiros que ainda se encontram retidos no Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo, assim como a chegada de novos passageiros ao destino”.

O Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo esteve condicionado devido ao forte vento desde a passada sexta-feira, o que provocou, segundo a ANA – Aeroportos de Portugal, o cancelamento de 101 voos, uma situação que afetou cerca 15 mil passageiros.

Este responsável do executivo madeirense menciona que “os transtornos e constrangimentos associados à inoperacionalidade desta infraestrutura, devida aos ventos fortes que se fazem sentir há três dias, só têm vindo a ser minimizados graças ao empenho e à colaboração de todas as entidades públicas e privadas”.

Acrescenta ainda a importância do “recurso às infraestruturas aeroportuárias e portuárias existentes na Madeira e no Porto Santo”.

Por isso, neste esforço coletivo, para minimizar os problemas causados aos passageiros afetados e em beneficio da imagem deste destino turístico, Eduardo Jesus apela “às companhias aéreas responsáveis pela maior parte dos movimentos para que seja equacionada a possibilidade de serem disponibilizados voos extraordinários, eventualmente em aeronaves de maior dimensão”.

Considera que contribuiria para “com a maior celeridade possível” conseguir dar “resposta aos passageiros, da melhor forma, em complemento às alternativas que têm vindo a ser encontradas a outros níveis e contando com o envolvimento de todos”.

A resposta aos passageiros foi, desde o primeiro momento, prioritária”, escreveu o governante insular, concluindo que “aguarda que também as companhias aéreas possam fazer parte" da "solução conjunta" que tem sido dada.

A mesma nota aponta que as previsões permitem antever que “a normalidade regresse ao Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo, a partir de terça-feira e até à próxima quarta-feira”.

36 voos cancelados

Até às 23:50 de segunda-feira, houve lugar ao cancelamento de 36 voos, segundo o balcão informativo do aeroporto da Madeira.

Até às 23:50 foram cancelados 36 voos, 18 partidas e 18 chegadas", disse à agência Lusa uma funcionária do balcão informativo do Aeroporto da Madeira.

Durante segunda-feira, foram efetuados 42 voos, 21 partidas e 21 chegadas, adiantou a mesma fonte.

Os fortes ventos que se fazem sentir no principal aeroporto do arquipélago da Madeira desde a passada sexta-feira, já provocou o cancelamento de mais de 100 voos, o que afetou cerca de 15 mil passageiros.