"O processo da adoção internacional só é permitido quando não seja possível encontrar uma colocação familiar permanente para a criança no seu país de residência habitual. Exige também a participação e colaboração obrigatória e concertada das autoridades centrais e competentes dos países envolvidos e, a nível interno, exige a colaboração entre a Autoridade Central para a Adoção Internacional e outras autoridades, nomeadamente diplomáticas e policiais”.







Adoção nacional de crianças


“Os organismos de segurança mediante solicitação expressa do adotado com idade igual ou superior a 16 anos, têm o dever de prestar informação, aconselhamento e apoio técnico no acesso ao conhecimento das suas origens”