Os dez primeiros helicópteros alugados para combate a incêndios estão posicionados nos centros de meios aéreos espalhados pelo país e prontos a operar, indicou este sábado à agência Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).

Segundo o MAI, estas dez aeronaves ligeiras estão sediadas nos centros de meios aéreos de Vila Real, Viseu, Arcos de Valdevez, Macedo de Cavaleiros, Loulé, Guarda, Castelo Branco, Vale de Cambra, Lousã e Sardoal.

O Ministério tutelado por Eduardo Cabrita refere ainda que estes dez helicópteros vão estar disponíveis ao longo de todo o ano de 2018 e de 2019.

Estes meios aéreos, que já deviam estar disponíveis desde o início de maio, foram aqueles que obtiveram visto do Tribunal de Contas na passada quinta-feira.

A Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o dispositivo especial de combate aos incêndios rurais (DECIR) para 2018, estabelece que, a partir da próxima terça-feira, seja ativado o nível de prontidão denominado “reforçado nível II”, que se prolonga até 31 de maio, e prevê a operacionalidade de 32 meios aéreos.

Atualmente a Autoridade Nacional de Proteção Civil tem ao seu dispor 13 meios aéreos, três dos quais da frota do Estado.