O Ministério Público deduziu acusação contra dois médicos do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, pela prática de um crime de violação das boas práticas médicas na assistência a uma mulher que acabou por morrer.

Em comunicado publicado na página da Internet da Procuradoria da Comarca de Portalegre e consultada esta terça-feira pela agência Lusa, o Ministério Público na instância local de Elvas refere que o caso remota a agosto e setembro de 2013.

De acordo com a acusação, citada pelo Ministério Público no comunicado, a vítima dirigiu-se às urgências do hospital, no dia 28 de agosto, e “referiu sentir, há vários dias, dores de cabeça, tonturas, vómitos e diminuição da visão”.

“Face às queixas apresentadas, os arguidos limitaram-se a medicá-la com anti-inflamatórios e analgésicos, dando-lhe alta, com o diagnóstico de cefaleia" (dor de cabeça), realça o Ministério Público, referindo que a mulher “continuou a piorar e, a 3 de setembro de 2013, caiu em casa, já não se conseguindo levantar”.

A vítima, de acordo com o comunicado, foi novamente “conduzida ao Hospital de S. Luzia”, onde lhe foram efetuados diversos exames clínicos, que vieram a “revelar uma hemorragia intracraniana”, tendo sido transferida para o Hospital Infanta Cristina, em Badajoz (Espanha), onde veio a falecer dois dias depois.

O Ministério Público adianta que a perícia efetuada no Instituto Nacional de Medicina Legal indica que “o quadro clínico apresentado pela paciente” na primeira deslocação ao hospital “deveria ter levado à imediata requisição de uma TAC" (Tomografia Axial Computorizada).

Contudo, indica que esse procedimento médico “foi omitido pelos arguidos”, argumentando que os dois médicos “não poderiam ignorar que, com semelhante omissão, a doente perdia substanciais hipóteses de cura, ficando numa situação de crescente perigo de vida”.

O Hospital de Santa Luzia de Elvas está integrado na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), cujo porta-voz, Ilídio Pinto Cardoso, contactado hoje pela Lusa, disse que a entidade não tinha declarações a fazer sobre o caso.