A forte ondulação que se faz sentir desde domingo nos Açores provocou estragos em várias zonas balneares no concelho da Praia da Vitória, na ilha Terceira, mas a autarquia ainda não conseguiu contabilizar os prejuízos.

«Atendendo à irritação marítima ainda não foi possível quantificar os prejuízos», salientou esta terça-feira, em declarações à Lusa, Osório Silva, vereador da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

De acordo com o vereador, responsável pelo serviço municipal de Proteção Civil, foram detetados estragos nas zonas balneares dos Biscoitos, das Quatro Ribeiras e das Escaleiras, na Vila Nova.

A autarquia já interveio na limpeza do passeio marítimo dos Biscoitos, para onde o mar arrastou detritos, mas, de acordo com Osório Silva, ainda não foi possível chegar a algumas zonas devido à forte ondulação que continua a fazer-se sentir.

No porto de pesca dos Biscoitos, as ondas derrubaram as portas das casas de aprestos, o que se verificou também no porto de pesca da Vila Nova, onde o mar arrastou ainda uma embarcação.

Já no concelho de Angra do Heroísmo, também na ilha Terceira, não se registaram, por enquanto, estragos nas zonas balneares, segundo fonte da autarquia, que acrescentou que só depois de o tempo acalmar será possível passar por todas as zonas para confirmar se há prejuízos.

Sete das nove ilhas dos Açores estiveram em alerta vermelho, devido à ondulação marítima, até domingo, mantendo-se como alerta amarelo até hoje, em todo o arquipélago.