O incêndio que atingiu, segunda-feira, o navio espanhol «Izar Argia», no Porto da Praia da Vitória, na ilha Terceira, foi extinto «às 5 horas da madrugada» disse esta terça-feira o vice-presidente do Serviço Regional de Protecção Civil.

Ricardo Barros adiantou, em declarações à Agência Lusa, que «ainda não foram apuradas» as causas do fogo, «combatido por quatro dezenas de bombeiros das corporações da Praia da Vitória e Angra do Heroísmo, que atingiu um dos porões frigoríficos».

Incêndio em porta-contentores está circunscrito

Do acidente resultaram dois feridos vitimados por inalação de fumo e um deles também com queimaduras, que foram assistidos primeiro no Centro de Saúde da Praia da Vitória e, posteriormente, no Hospital da Santo Espírito em Angra do Heroísmo, de onde já tiveram alta.

O navio atracou segunda-feira no Porto da Praia da Vitória para descarregar 600 toneladas de atum para uma fábrica localizada na Zona Industrial anexa às instalações portuárias.

De acordo com a autoridade marítima «o porão atingido pelo fogo foi encerrado de madrugada e a monitorização que tem sido feita revela que a temperatura desceu para 50 graus o que indica a sua extinção».

O navio «Izar Argia» tem 105 metros de comprimento, pesa 4.600 toneladas, 14 elementos na tripulação e presta apoio à frota de pesca espanhola no Atlântico.