Os bombeiros que combatem o incêndio num porta-contentores espanhol, atracado no porto açoriano da Praia da Vitória, nos Açores, aguardam o arrefecimento do porão afectado para prosseguirem as operações, disse esta terça-feira fonte do Serviço Regional de Protecção Civil.

«As operações mantêm-se, aguarda-se pelo arrefecimento do navio para continuar com a operação de combate», disse à Lusa a mesma fonte, adiantando que o incêndio a bordo do «Izar Argia» já foi dado como circunscrito.

Açores: incêndio em porta-contentores

Este incêndio causou queimaduras a um dos tripulantes e intoxicação por inalação de fumo, a mais três, desconhecendo-se de momento a sua situação actual.

A Lusa contactou o Hospital de Angra do Heroísmo, mas uma fonte disse não poder dar informações sem autorização superior.

Uma outra fonte do hospital tinha afirmado segunda-feira à noite à Lusa que os quatro homens não corriam perigo e que já tinham recebido os primeiros socorros no Centro de Saúde da Praia da Vitória.

O vice-presidente do Serviço Regional de Protecção Civil dos Açores, Ricardo Barros, disse segunda-feira que «o incêndio deflagrou num porão junto à proa do barco» mas que «as causas ainda estão por apurar».

Ricardo Barros assegurou que todos os materiais susceptíveis de oferecerem perigo já foram descarregados do barco.