A Câmara dos Representantes aprovou na quinta-feira o acordo orçamental que adia a redução da Base das Lajes, ficando apenas a faltar a aprovação pelo Senado, que deve acontecer antes da interrupção para o Natal, no dia 21 de dezembro.

A Câmara dos Representantes e o Senado anunciaram na noite de terça-feira um acordo orçamental que viabiliza o orçamento federal e evita nova paralisia dos serviços nos próximos dois anos.

Na quinta-feira à noite, esse documento recebeu 332 votos a favor e apenas 94 contra, depois do presidente da Câmara dos Representantes, John Boehner, apelar à sua aprovação.

«É perfeito? Vai suficientemente longe? Não, de maneira de nenhuma», disse o republicano

«[Mas estaremos] a fazer aquilo que os americanos esperam que façamos - unirmo-nos e encontrar-mos pontos em comum», acrescentou.

O acordo inclui uma alínea que adia a decisão sobre a redução da presença na Base das Lajes, na ilha Terceira, até à divulgação de um relatório.

«O secretário de Defesa deve certificar os comités de Defesa do Congresso antes de qualquer ação sobre o realinhamento das forças na Base Aérea das Lajes, nos Açores, cuja ação encontra suporte no Relatório de Avaliação das Infraestruturas Europeias», informa o acordo.

O relatório mencionado está a ser conduzido desde o início do ano e deve ser divulgado na primavera do próximo ano.

«Essa certificação deve incluir uma avaliação específica da Base das Lajes, nos Açores, no apoio às forças norte-americanas além-mar», conclui o texto.

Antes deste acordo, os norte-americanos previam uma redução do seu contingente das Lajes em mais de 400 militares e 500 familiares com efeitos no verão de 2014.