Os acidentes rodoviários provocaram 121 mortos, nos três primeiros meses do ano, mais 15 do que em igual período de 2014, indicam dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Segundo a ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, 121 pessoas morreram nas estradas portuguesas, entre 01 de janeiro e 31 de março deste ano, enquanto no mesmo período de 2014 se registaram 106 vítimas mortais.

Os distritos com mais vítimas mortais foram Setúbal (16), Lisboa (14) e Aveiro (12), adiantou hoje a ANSR, sublinhando que o distrito de Bragança não registou qualquer morto este ano.

Os dados da Segurança Rodoviária indicam também que, até março, verificaram-se 28.904 desastres nas estradas, mais 423 do que no mesmo período de 2014, quando ocorreram 28.481 acidentes.

De acordo com a ANSR, os feridos graves também aumentaram ligeiramente este ano, tendo ficado gravemente feridas 455 pessoas, mais 17 do que em 2014.

Por sua vez, os feridos ligeiros sofreram uma diminuição nos três primeiros meses do ano, tendo passado para os 7.978, por oposição aos 8.092, registados em período homólogo de 2014.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas mortais cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital, segundo apurou a Lusa.