Os acidentes rodoviários provocaram este ano 365 mortos, mais 25 do que em igual período de 2014, indicam dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

De acordo com a ANSR, 365 pessoas morreram nas estradas portuguesas, de 01 de janeiro a 30 de setembro, representando um aumento de 7,3 por cento em relação ao mesmo período de 2014, quando se registaram 340 vítimas mortais.

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que o número de acidentes também aumentou quase cinco por cento até setembro, tendo-se registado 89.822 desastres, mais 4.153 do que nos mesmos meses do ano passado.

Os distritos que registaram mais vítimas mortais foram Aveiro, com 41 mortos, seguido do Porto (39) e Lisboa (36).

O distrito com menos mortos nas estradas portuguesas foi Bragança, onde três pessoas morreram este ano, refere a Segurança Rodoviária.

Os feridos graves também aumentaram ligeiramente, tendo o número de pessoas gravemente feridas, até setembro, subido a 1.647, enquanto no ano passado se fixou em 1.573, no mesmo período.

A ANSR diz ainda que este ano sofreram ferimentos ligeiros 27.518 pessoas, contra o número de 27.155, nos primeiros nove meses de 2014.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.