O número de vítimas mortais da colisão entre dois automóveis ocorrida, este domingo, no concelho de Moura , Beja, na zona do Alqueva, subiu para dois, com a morte de um dos quatro feridos graves, revelou a Proteção Civil.

O acidente, na Estrada Regional (ER) 255 e para o qual os bombeiros foram alertados às 17:21, provocou, inicialmente, a morte de uma mulher e quatro feridos graves, de acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja.

Entretanto, ainda no local do sinistro, um dos feridos graves, um homem de 40 anos, acabou por morrer, revelaram à agência Lusa fontes do CDOS e do Comando Territorial de Beja da GNR.

«O homem que morreu era o condutor de uma das viaturas envolvidas no acidente», que resultou de uma colisão frontal entre dois veículos ao quilómetro 89,2 da ER 255, explicou a GNR.

A primeira das vítimas mortais, a mulher de 32 anos, «seguia na outra viatura ligeira de passageiros» acidentada, acrescentou a fonte da Guarda.

Quanto aos três feridos graves, realçou a mesma fonte, são a mulher, de 40 anos, e as duas filhas, de 16 e oito anos, do homem que acabou por morrer.

A mãe e a filha mais velha, acrescentou à Lusa o CDOS, foram transportadas para o Hospital do Espírito Santo de Évora, enquanto a menina de oito anos vai ser transportada de helicóptero para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

As causas do sinistro vão, agora, ser averiguadas pelo Núcleo de Investigação em Acidentes de Viação do destacamento de Trânsito do Comando Territorial de Beja da GNR.

As cinco vítimas, de acordo com o CDOS, «tiveram de ser desencarceradas» das respetivas viaturas automóveis em que seguiam.

As operações de socorro mobilizaram 47 operacionais, apoiados por 15 veículos, dos bombeiros de Moura e de Portel, da GNR e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que mobilizou um helicóptero e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Évora.