Um homem de 55 anos morreu esta tarde, em Amarante, quando pintava um edifício. Foi arrastado pela máquina que o suportava, porque ela se desequilibrou, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

O trabalhador «encontrava-se numa cesta» usada para pinturas de paredes exteriores com alguma altitude.

A morte terá ocorrido em resultado da queda, desconhecendo-se o que terá provocado o acidente.

«A vítima e o cesto caíram num primeiro patamar da obra e, com o impacto da queda, foram projetados para um segundo patamar, mais abaixo», explicou.

O acidente ocorreu cerca das 14:00, nos Ataúdes, na localidade da Madalena.

O óbito foi atestado no local pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Tâmega e Sousa. Lá, estiveram meios dos bombeiros de Amarante e a viatura de suporte de vida sediada naquela cidade.