Atualizada às 22:36

A vítima mortal mais nova do acidente com dois autocarros que ocorreu no sábado à noite em Espanha é do concelho de Vila Verde, distrito de Braga, confirmou à Lusa o presidente da câmara.

De acordo com António Vilela, o homem tinha 34 anos e era o segundo motorista de um dos autocarros envolvidos no acidente. A família da vítima já está em Espanha «para tratar do processo de trasladação do corpo».

Este domingo, o presidente da câmara de Boticas, uma  das vítimas mortais e um dos feridos graves do acidente com dois autocarros.  De acordo com Fernando Queiroga, um homem de 74 anos da freguesia de Serzedo é uma das três vítimas mortais e  seguia no autocarro na companhia da mulher. O homem «já estava por cá» (esteve emigrado), mas de vez quando deslocava-se a França. 

Do concelho de Boticas é também um passageiro de 79 anos que foi transferido de Palencia para Valladolid e que, segundo o responsável, está em estado «muito grave». 

O presidente da câmara assegurou que, «no que fizer falta, o município estará disponível para ajudar», referindo que na segunda-feira irá entrar novamente em contacto com o Consulado português em Espanha. 

o acidente ocorreu pelas 21:00 locais de sábado (20:00 em Lisboa) no quilómetro 65 da A-62 (que liga Burgos, em Espanha, a Portugal), na zona de Torquemada, perto de Palencia, e envolveu dois autocarros em que viajavam 59 pessoas (16 num e 43 noutro). 

Câmara de Amarante vai apoiar família de vítima mortal

O presidente da Câmara de Amarante disse este domingo à Lusa que o município vai apoiar a família de uma das vítimas mortais do acidente de sábado. 

«Já falei com um familiar da vítima e disponibilizei os serviços do município para ajudar no que for possível», afirmou José Luís Gaspar, frisando ser «o máximo» que se pode fazer nestas circunstâncias.

A vítima que se confirma ser de Amarante , segundo o autarca, é um homem de 64 anos que estava emigrado em França e residia na zona da Madalena, na sede do concelho.

Fonte consular em Espanha disse este domingo à Lusa que
as três vítimas são da zona de Amarante, mas o presidente da câmara afirmou não ter elementos que confirmem a situação.

«Desconhecemos se há mais casos», observou José Luís Gaspar, acrescentando que os serviços da autarquia estão a tentar obter mais informações.

Para já, vincou, está-se a trabalhar para «ajudar a família da vítima que se confirmou ser de Amarante», incluindo na questão da trasladação do corpo para Portugal.

As vítimas do acidente são dois homens de 64 e 74 anos - que viajavam num dos dois autocarros - e outro de 35 anos que era condutor auxiliar do segundo autocarro e seria familiar de um dos proprietários da empresa de transportes.