Duas pessoas morreram, uma sofreu ferimentos graves e duas ficaram com ferimentos leves numa colisão entre três veículos ocorrida hoje à tarde no Itinerário Complementar 1 (IC1), em Alcácer do Sal, revelaram os bombeiros e GNR.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal disse à agência Lusa que os bombeiros receberam o alerta para o sinistro às 17:23 e que a colisão aconteceu no sentido sul-norte.

O Destacamento de Trânsito de Setúbal da GNR precisou à Lusa que se tratou de “uma colisão frontal, ao quilómetro 62 da Estrada Nacional 120 [vulgo IC1], envolvendo três veículos”, um deles “uma autocaravana” e os outros “veículos ligeiros de passageiros”.

As vítimas mortais, explicou a fonte da GNR, são “um casal, com cerca de 60 anos”, enquanto “o ferido grave é um homem, sensivelmente com 40 anos, e os feridos leves são mãe e filha, com perto de 40 anos e cerca de 10”, respetivamente.

As vítimas leves “já foram transportadas para o Hospital do Litoral Alentejano (HLA)”, em Santiago do Cacém, mas “a vítima grave e as duas vítimas mortais ainda se encontram no local” do sinistro, disse à Lusa o CDOS.

O trânsito naquela zona do IC1 está cortado nos dois sentidos, de acordo com a fonte da GNR, que indicou a Autoestrada do Sul (A2) como “a alternativa mais imediata” para os automobilistas.

As causas da colisão frontal vão ser averiguadas pelo Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação (NICAV) de Grândola da GNR, mas "tudo indica que um dos veículos terá invadido a faixa contrária”, afirmou a fonte policial contactada pela Lusa.

O socorro às vítimas mobilizou 25 operacionais, apoiados por 11 veículos, dos bombeiros, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que ativou a Viatura Médica de Emergência e Reanimação do HLA, da GNR e da empresa Estradas da Planície.