Três pessoas ficaram feridas duas delas com gravidade devido a uma colisão frontal ao fim da tarde no IC5, junto a Duas Igrejas, em Miranda do Douro, disse fonte dos bombeiros locais.

Os feridos graves são duas mulheres com 53 e 41 anos que se faziam transportar numa viatura ligeira.

O ferido ligeiro é um homem de 33 anos que seguia num veículo de comercial ligeiro.

«Uma das vítimas teve de ser desencarcerada devido aos danos provocados no carro pelo embate», disse à Lusa o 2.º comandante dos bombeiros de Miranda do Douro, Júlio Miguel.

Os feridos graves foram transportados para o hospital de Bragança, um por via área com recurso ao helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), estacionado em Macedo de Cavaleiros, outra por via terreste.

Por seu lado, o presidente da Câmara de Miranda do Douro, Artur Nunes, chamou à atenção para o perigo existente na zona do acidente, dado que se trata de «uma área afunilamento», numa zona onde termina o itinerário e recomeça a EN221.

«Desde 2009 que temos chama a atenção da concessionária do IC5 para o perigo que representa aquela zona de estrangulamento na via», frisou Artur Nunes.