Cinco bombeiros da corporação dos Voluntário de Ovar ficaram feridos quando o carro em que seguiam capotou, na tarde deste domingo, perto da zona industrial de Vale de Cambra, no distrito de Aveiro.

Fonte da corporação local confirmou à TVI o acidente, acrescentando que o mesmo ocorreu junto à pista destinada a helicópteros.

Os cincos bombeiros sofreram ferimentos ligeiros e estão no Hospital da Feira a fazer exames, disse à Lusa o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP).

Jaime Marta Soares adiantou que o estado de saúde dos cinco bombeiros “não apresenta qualquer perigo”.

Os bombeiros devem receber alta hospitalar ainda hoje.

Fonte dos bombeiros locais confirmou também à TVI que já houve casas consumidas pelo fogo e que várias pessoas receberam socorro hospitalar devido a intoxicações pelo fumo.

Os bombeiros feridos estavam a combater um incêndio em Macieira de Cambra, Vale de Cambra, que deflagrou às 7:15 e atualmente mobiliza 198 homens, apoiados por 65 viaturas, de acordo com o site da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

"Relativamente controlado"

Ao início da tarde, o fogo em Macieira, que já tinha atingido algumas habitações, encontrava-se “relativamente controlado”, segundo afirmou o presidente da Câmara local.

José Pinheiro disse à agência Lusa, que "o fogo começa agora [15:00] a estar relativamente controlado, depois de ter já ardido tudo”, nomeadamente “algumas casas”, ainda não quantificadas nem identificadas como sendo de primeira ou segunda habitação.

Foi necessário evacuar algumas casas”, sublinhou, acrescentando que atualmente os bombeiros encontram-se a “fazer a proteção à estrutura de uma serração”, cujo depósito de madeiras no exterior “está a arder”.

O presidente da autarquia apontou “os ventos fortes” como o “grande problema” deste incêndio florestal, cujas causas “são desconhecidas”.

O fogo deflagrou às 07:15, na freguesia de macieira de Cambra, Vale de Cambra, distrito de Aveiro e, de acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, às 15:10, estava a ser combatido por 198 homens, apoiados por 65 viaturas.